Por Bruno Ferreira (Pesquisador na Agrobiológica) & Dr. Hélvio Ferraz (Diretor de P&D na Agrobiológica)

O que você sabe sobre Trichoderma ?

Trichoderma (anamorfo Hypocrea) é um gênero de fungos pertencente ao Filo Ascomycota, Classe Ascomycetes, Ordem Hypocreales e Família Hypocreaceae, que abriga mais de 400 espécies (http://www.mycobank.org/). Esse gênero tem se destacado pela sua importância ecológica e biotecnológica, contendo espécies que degradam matéria orgânica vegetal, micoparasitas (parasitas de fungos fitopatogênicos), endofíticas e que estão envolvidas na proteção de plantas por meio da supressão de doenças e/ou promoção de crescimento.

Os membros do gênero Trichoderma apresentam alta capacidade adaptativa, podendo ser encontrados nos ambientes mais distintos na natureza e, sob diferentes condições climáticas. Membros do gênero são encontrados na matéria orgânica vegetal em decomposição, no solo, no ambiente rizosférico, em ambientes marinhos e alguns isolados são endófitos a plantas, ou seja, colonizam os tecidos internos de plantas, promovendo o controle biológico de doenças e/ou promovendo o crescimento vegetal.

Sua utilização no manejo de doenças

Teste in vitro de Trichoderma asperellum vs Sclerotinia sclerotiorum

Algumas espécies do gênero, como: T. harzianum, T. asperelum, T. stromaticum e T. atroviride, têm se destacado, como eficientes agentes de controle biológico de doenças. Isolados selecionados dessas espécies são utilizados no manejo de várias culturas agrícolas, contra uma grande diversidade de patógenos de plantas. Em tomateiro tem sido relatada sua capacidade de induzir resistência à Rhizoctonia solani  e a Ralstonia solanacearum (murcha das solanáceas), na cultura da soja tem sido usado para o controle de Sclerotinia sclerotiorum  e  Rhizoctonia solani, em feijão contra Pythium ultimum e Fusarium oxysporum.

Devido a sua grande capacidade de utilizar diferentes compostos para seu crescimento, estes fungos têm sido utilizados em várias culturas agronômicas e, em diferentes condições edafoclimáticas. Há muitos produtos à base de Trichoderma no mercado de biofungicidas no Brasil. Tais produtos possuem um, ou mais frequentemente, vários modos de ação contra os organismos fitopatogênicos, como: competição, antibiose, hiperparasitismo, indução de resistência sistêmica de plantas a patógenos, promoção de crescimento de plantas e micoparasitismo.

Imagem de Amanda Gazito – Teste in vitro de Trichoderma asperellum vs Sclerotinia sclerotiorum

Sua utilização na promoção de crescimento de plantas

Muitas espécies atuam como promotoras de crescimento de plantas e/ou são responsáveis por aliviar diferentes condições de estresses abióticos. Além disso, tem sido relatado sua capacidade em contribuir com a disponibilização e uso de nutrientes nos ecossistemas agrícolas e, induzirem mecanismos de defesa vegetal contra fitopatógenos.

Essa versatilidade do uso de Trichoderma na agricultura decorre, dentre outros fatores, pela sua capacidade de crescimento rápido, possibilidade de utilização de uma variedade de substratos, elevada capacidade metabólica, natureza competitiva, rápida colonização da rizosfera e capacidade de estabelecer populações estáveis. Além disso, apresentam resistência a muitos produtos químicos tóxicos, incluindo fungicidas, herbicidas e outros poluentes orgânicos, permitindo maior maleabilidade na definição dos tempos de aplicação e mistura com outros defensivos. 

Modos de Aplicação

A aplicação de Trichoderma tem sido realizada diretamente no solo, em substratos para a produção de mudas, em sementes ou outros materiais de propagação vegetal, na parte aérea das plantas, em resíduos de culturas ou outros substratos orgânicos, em frutos ou até em plantas utilizadas na rotação de culturas.

No Brasil, os produtos à base de Trichoderma são registrados para o controle de doenças de plantas, sendo classificados como biofungicidas e bionematicidas, e a maioria dos formulados são à base de T. harzianum e T. asperelum.

Por todos os fatores mencionados acima, Trichoderma é e continuará sendo, um importante protagonista no cenário da agricultura moderna e sobretudo para o avanço do controle biológico no Brasil.

Gostou?

Conecte-se a nós, siga nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades!