A Agricultura Biológica chegou no Brasil por volta de 1999, com o intuíto de trazer alimentos limpos e de alto valor nutricional

Novo Começo – Melhor visual e Maior tempo de vida na prateleira

Essa nova modalidade de agricultura teve origens nas pesquisas do Dr. William A. Albrecht, PhD, Chefe do Departamento de Solos da Universidade do Missouri.

Ele demonstrou nas décadas de 30 a 50 que a fertilidade do solo estava relacionada com o teor nutricional dos alimentos e, portanto, com a saúde de homens e animais.

Foi intensificado com as experiências de campo do Dr. Carey Reams e Dr. Arden Andersen ambos com experiência internacional e detentores de técnicas apuradíssimas de produção de alimentos com elevado teor nutricional.

Atualmente, Gary F. Zimmer, Neal Kinsey, Dr. Phill Wheeler, Dr. Dan Skow e a Dra. Elaine Ingham trabalham ativamente praticando e promovendo a Agricultura Biologica nos EUA, Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Canadá, Alemanha e Inglaterra.
Agricultura Biológica no Brasil.

Agricultura Biológica no Brasil

No Brasil, a Agricultura Biologica foi introduzida por volta de 1999 pelo Dr. José Luiz Moreira Garcia que em inúmeras viagens aos EUA travou conhecimento com os praticantes daAgricultura Biologica e pôde estudar com alguns ex-alunos do Dr. William Albrecht, Dr. Carey Reams e com a própria Dra. Elaine Ingham além de Neal Kinsey, Dr. Dan Skow e Dr. Phill Wheeler.

Na Agricultura Biologica, o objetivo é a produção de alimentos limpos associados a um alto valor nutricional. Desta forma, o primeiro passo é a correção das bases trocáveis do solo com ênfase nos teores adequados de cálcio, magnésio e potássio seguido da correção dos níveis de fósforo para que a biologia do solo possa, então, se expressar adequadamente.

Sem o devido aporte de nutrientes químicos fundamentais jamais a biologia do solo poderá se expressar ao máximo. Isso explica porque alguns produtores radicais orgânicos não conseguem obter produções satisfatórias nem em quantidades e nem em qualidade, conforme bem esclareceu a Dra. Ana Primavesi, Professora Emérita em agricultura limpa e sustentável.

Na Agricultura Biologica é a biologia do solo que irá ditar as normas a serem seguidas e ela será estimulada ao máximo para a obtenção de produções máximas e com elevados teores nutricionais. A importância dos elementos-traço é igualmente maximizada na AB bem como a utilização de pós de rocha ígneas, magmáticas e sedimentares.

Considerações Finais

Todas as informações científicas são levadas em consideração, mas é a biologia e, por conseguinte a Natureza, que irá ditar as normas a serem seguidas.

Na Agricultura Orgânica as normas são ditadas por um sistema de listas positivas muitas vezes quimiofóbicas e contaminadas por um excesso burocrático. Na Agricultura Convencional o lucro financeiro é quem dita às normas. A Agricultura Biológica é a evolução de ambos os sistemas, sendo limpa em seu manejo e consistente na produção de alimentos sadios e rentáveis.